Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Notícias

Rede Feminista Galega convoca protesto contra visita do Papa a Compostela

Quarta-feira, 20 Outubro 2010

A Rede Feminista Galega convoca para sábado 6 de Novembro às 11 horas umha concentraçom na compostelana Praça da Galiza como protesto à visita do Papa à nossa capital, sob  legendas  como “As mulheres nom te esperamos”  ou “8 horas = 4 milhons de euros”, umha clara alusom às elevadas despesas que lhe suporám ao erário público os fastos que envolverám a visita pontifícia, em relaçom ao curto espaço de tempo que o chefe da igreja católica vai permanecer em solo galego.

A visita de Bento XVI ao nosso país, aliás de supôr um esbanjamento económico importante que pagaremos tod@s, católic@s ou nom, conformes com esta visita ou nom, vai dar lugar a um importante despregamento policial, que sem dúvida se traduzirá em incidentes com visitantes e com populaçom, de igual ou pior maneira que aconteceu já na véspera do Dia da Pátria e durante toda a jornada do 25 de Julho.

Para justificar o novo estado de sítio que vai sofrer Compostela, o jornal El Correo Gallego já  publicou umha notícia na que se fazia eco de umha pretensa alerta policial perante a possibilidade de que o independentismo “atentasse” nos dias próximos à visita do “Santo Padre”. As declaraçons tinham umha direcçom dupla, por um lado intimidar a todo aquele ou aquela que pretendesse protestar de algumha maneira contra a presença do Papa na Galiza, e em segundo lugar justificar perante a populaçom a desmedida presença de membros dos corpos repressivos.

A Rede Feminista, continua, com o acto do dia 6, com toda umha série de acçons de protesto que se estám a levar a termo no nosso país contra a insultante presença do chefe espiritoal d@s católic@s. Existe o antecedente a destacar do contra-caminho que no mês de Maio protagonizou a própria Rede Feminista