Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Nacional, Notícias

Indicam relaçons do juiz repressor Míguez Poza com acusados de fraude empresarial

Segunda-feira, 12 Julho 2010

O juiz Francisco Javier Míguez Poza, destacado pola sua sanha na repressom do independentismo na capital da Galiza desde há anos, é vinculado por informaçons recolhidas na imprensa com o caso de fraude milionária do grupo empresarial Estación, que está a ser instruído actualmente no tribunal de justiça de Padrom.

Segundo estas informaçons jornalísticas, Míguez Poza terá viajado ao Brasil no passado mês de abril acompanhado polo principal imputado neste caso, o empresário Santiago Montenegro, numha viagem de férias pagas integralmente por um amigo comum de ambos, numha mostra, como mínimo, das relaçons que este juiz próximo do PP tem com as pessoas imputadas neste caso.

Na investigaçom judicial deste caso, no qual os proprietários desta empresa som acusados de defraudarem a fazenda pública  6 milhons de euros evadindo impostos através de facturas falsas, estám imputados também o capitám da Guarda Civil José Teixeiro e o ex-administrador da Agência Tributária em Ribeira Benigno Santos, o primeiro dos quais também se relaciona com Míguez Poza ao ser o responsável da segurança dos julgados compostelanos, dos quais Míguez Poza foi decano durante anos e onde agora mantém a titularidade do julgado de instruçom nº2.

Caso se confirmem, estas supostas relaçons de Míguez Poza com empresários defraudadores e funcionários corruptos ponhem de manifesto o verdadeiro rosto deste representante da inquisiçom da extrema-direita e declarado inimigo da Galiza e das causas populares.