Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Nacional, Notícias

Estátuas franquistas amanhecêrom cor de rosa em Ferrol e em Neda

Sexta-feira, 20 Novembro 20092 Comentários

Por iniciativa de NÓS-Unidade Popular, a noite de 19 para 20 de Novembro, aniversário da morte do ditador Francisco Franco, serviu em Trasancos para reivindicar a erradicaçom completa da inconografia fascista que continua a inçar ruas e praças do nosso país. Concretamente, vários pontos de Ferrol e neda aparecêrom com estátuas pintadas de cor de rosa, a cor do antifascismo galego.

Assim, no bairro ferrolano de Carança, o monumento ao militar franquista Camilo Alonso Vega foi totalmente pintada de cor de rosa, lembrando a mesma acçom sucedida no mesmo dia e na mesma cidade no ano 2000, contra a estátua eqüestre de Franco, e que dera origem à campanha ininterrupta contra os símbolos fascistas na Galiza.

Também em Ferrol, em pleno centro histórico, a “Cruz dos Caídos por Dios y por España” levantada na praça de Amboaje também foi coberta de tinta cor de rosa, da mesma forma que a Cruz em homenagem aos mortos do bando fascista na Guerra provocada polo golpe militar de 1936.

Reproduzimos a seguir o comunicado difundido pola organizaçom socialista e independentista NÓS-Unidade Popular hoje mesmo.

20-N: NÓS-UP realiza várias sabotagens simultaneamente a simbolos fascistas em Trasancos

Quando passavam poucos minutos das doze da noite do 20 de Novembro, militantes da nossa organizaçom saboteavam simultaneamente em vários pontos da Comarca diferentes simbolos do imaginário fascista.

No bairro operário de Carança, em Ferrol, era tingido de cor-de-rosa, a cor do antifascismo galego, a estátua do militar fascista Camilo Alonso Vega, sediada nos jardins do Hospital General da cidade departamental.

Camilo Alonso Vega foi companheiro de promoçom e amigo íntimo de Francisco Franco. Após combater em África como legionário, foi ascendendo na hierarquia militar até chegar a combater como Tenente Coronel de Infantaria em todas as grandes batalhas da Guerra Civil espanhola.

Após a guerra, foi conselheiro nacional de FET e das JONS, subsecretário do Ministério do Exército, e Procurador nas cortes espanholas. Em 1943, é nomeado Director Geral da Guardia Civil, a partir de onde organizou a repressom contra a guerrilha antifranquista.  Em 1957, Franco nomeia-o ministro da Governaçom, cargo que mantivo até 1969. A sua etapa caracterizou-se pola brutalidade dos métodos repressivos que utilizou a polícia contra a oposiçom antifranquista. Como prémio polo seu “bom trabalho” é ascendido a Capitám General do Exército. Em 1974 o Concelho de Ferrol nomeia-o filho predilecto da cidade, erigindo a estátua na sua homenagem que esta noite era tingida de cor-de-rosa.

De NÓS-Unidade Popular exigimos ao Governo Municipal de Ferrol (PSOE) a retirada inmediata deste título ao assassino fascista.

Também em Ferrol, era pintada a “Cruz dos caídos” da Praça de Amboage

É bem sabido que a nossa organizaçom se encarregou, anteriormente, de pintá-la completamente de cor de rosa para chamar a atençom sobre a permanência da iconografia franquista no nosso concelho. Umha iconografia que exalta a selvagem ditadura que custou a vida a centenas de pessoas na cidade de Ferrol, e que por esse motivo deve ser retirada com urgência.

Por outra parte, esperamos que o actual governo de Irisarri deixe de gastar dinheiro público na limpeza do lixo franquista, acabando com as práticas dos governos anteriores, que justificárom o gasto absurdo de elevadas quantidades de dinheiro em limpar o que chamavam “património” e eram só monumentos e símbolos fascistas que devem desaparecer dos nossos espaços públicos.

Em Neda, militantes da nossa Organizaçom tingiam também de cor-de-rosa a Cruz dos Caídos.  Lembramos que também esta cruz fora pintada com anterioridade polo que dous militantes da nossa Organizaçom fôram denunciados polo Governo Municipal de Neda e posteriormente condenados.

Estas acçons antifascistas –realizada no trigésimo quarto aniversário da morte do genocida Franco– é um modesto contributo da esquerda independentista galega  para homenagear e lembrar toda a vizinhança da nossa Comarca assassinada polo fascismo espanhol, a tod@s @s represaliad@s, torturad@s e perseguidos durante os 40 anos de longa noite de pedra por defenderem a liberdade e a justiça social.

NÓS-Unidade Popular continuará com os actos de denúncia e eliminaçom directa dessa simbologia por iniciativa popular enquanto as instituiçons nom assumirem claramente essa tarefa de limpeza democrática.

Assembleia Comarcal de Trasancos de NÓS-Unidade Popular

Trasancos, 20 de Novembro de 2009