Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Notícias

Trabalhadora em práticas despedida de A Nosa Terra ao saber Alfonso Eiré da sua actividade política

Domingo, 20 Setembro 2009Um Comentário

Segundo denunciou o site galizalivre, umha trabalhadora em práticas do semanário e jornal digital A Nosa Terra foi despedida de maneira fulminante quando o vice-presidente e conselheiro delegado do jornal, Alfonso Eiré, soubo que tinha sido detida a seguir a umha manifestaçom contra o porto desportivo em Cangas.

Apesar de que, como sublinha o portal galizalivre, a trabalhadora nom interferiu no labor do periódico, a detençom por parte da Guarda Civil serviu para que Alfonso Eiré a acusasse directamente de estar numha organizaçom “clandestina” e lhe pedisse umha renúncia ao convénio de práticas que lhe permitia trabalhar em A Nosa Terra.

Perante a negativa da jornalista a renunciar, Eiré optou por impingir-lhe um ‘Nom Apto’ no expediente e pô-la na rua, dificultando assim a sua trajectória profissional no imediato futuro.

Como nos piores tempos da ditadura, a constáncia da participaçom na vida política em parámetros progressistas serve para que determinadas empresas empreendam caças às bruxas como a que acabou de protagonizar o vice-presidente de A Nosa Terra. O caso é mais significativo polo passado “revolucionário” do próprio Eiré, que foi colaborador de EGIN e director de A Nosa Terra nos tempos em que esse semanário, entom ligado à UPG, defendia posiçons rupturistas e autodeterministas.

Eram outros tempos. Agora, Eiré pressume de “democrata”…