Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Internacional, Nacional

AGARB solidariza-se com a Venezuela bolivariana e solicita resposta contundente contra a ultradereita fascista

Quinta-feira, 13 Fevereiro 2014

caprilesfascista

Reproduzimos comunicado da AGARB perante a ofensiva de violência fascista na República Bolivariana da Venezuela.

Associaçom Galega de Amizade com a Revoluçom Bolivariana transmitimos a nossa solidariedade com as vítimas mortais da nova ofensiva de violência fascista na Venezuela.

Sabemos que a direita fascista nunca vai legitimar o governo bolivariano e chavista democraticamente emanado das urnas. Nem o fixo no ano 2002 provocando um golpe de estado, nem tampouco o fará agora. E tentará -empregando todos os métodos possíveis-, a desestabilizaçom e queda do governo legitimo de Nicolás Maduro, agora sob a ameaça de um novo golpe de estado nas ruas, buscando um confronto entre o povo.

A unica soluçom para a continuidade do processo revolucionário bolivariano é aplicar umha resposta firme e contundente contra os culpáveis, combatê-los nas ruas, sem titubeios, para rematar de umha vez por todas com o fascismo que carateriza a oligarquia venezuelana. 

O Governo Bolivariano tem que frear estas novas ondas de violência, deter e encarcerar imediatamente a Leopoldo López e os líderes da direita proimperialista, para que sejam julgados como responsávis desta nova tentativa de golpe, assim como castigar com todo o peso da lei os demais  autores físicos e inteletuais dos assassinatos.

De AGARB queremos reafirmar o nosso compromisso com a Revoluçom  Bolivariana, o Governo do presidente Maduro e o legado do Comandante Chávez.

Pátria, Socialismo ou morte!

Viveremos e venceremos!

 Galiza, 13 de fevereiro de 2014