Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Internacional, Notícias, Video

Faleceu o general Giap, génio da guerra insurrecional revolucionária (Fotos + vídeos)

Segunda-feira, 7 Outubro 2013

Sexta-feira 4 de outubro deixava-nos o heroico general comunista vietnamita Vo Nguyen Giap, memória viva da capacidade dos povos para derrotar o imperialismo.

Von Giap nom estudou na academia militar, mas foi capaz de desenolver um papel essencial na implementaçom da tática e estratégia adequadas a cada situaçom concreta para a derrota do imperialismo japonés, francês e ianque no Vietname na segunda metade do século XX.

A sua biografia está estreitamente ligada ao dirigente comunista e patriota vietnamita Ho Chi Minh, e ambos som um exemplo, um referente ineludível na luita pola independência e a soberania dos povos oprimidos como o galego.

Giap nom só é um mestre da guerra revolucionária, da guerra de guerrilhas, da insurreiçom popular, representa o melhor dos valores e ideias comunistas: a tenacidade, a superaçom das dificuldades e dos reptos, a modéstia, a luita persistente polo impossível, a coerência entre o dizer e o fazer.

Giap e Ho Chi Minh, o conjunto das mulheres e homens do Partido Comunista do Vietname, demonstrárom como a assimétrica correlaçom de forças militares entre os povos oprimidos e a supremacia do imperialismo, nom condiciona a impossibilidade da vitória. Giap derrotou ao Japom, a França e a maior potência militar da história da humanidade: os Estados Unidos, e é um dos artífices do atual Vietname livre e soberano.

As imagens do caos e do terror das autoridades e do derrotado exército ianque, dos colaboracionistas com as forças ocupantes, no histórico 30 de abril de 1975, no precipitado abandono de Saigom -hoje cidade Ho Chi Minh-, já formam parte do imaginário coletivo da emancipaçom dos povos. Saigom foi libertado seguindo a estratégia de Giap.

A biografia e as vitórias do general Giap nom devem interpretar-se como umha lenda que há que conservar em formol, mas sim estudar e divulgar para poder materializar as suas achegas à arte insurrecional da luita de libertaçom nacional e social de género da Galiza.

Primeira Linha transmite ao povo de Vietnam a condolência dos comunistas galegos e galegas polo falecimento de Giap, convencido que ao igual que o Che Guevara e Manuel Marulanda, as sua acçom teórico-prática segue plenamente vigente para a vitória popular.

Toda umha vida de luita pola independência do Vietname

Giap nasceu na aldeia de Una Xa, na província de Quang Binh 25 de agosto de 1911 no seio dumha família campesinha que luitou toda a vida contra o regime colonialista imposto ao su país.

Sendo muito jovem, em 1926 començou a luitar pola libertaçom do Vietname no instituto no que estudava. Incorporou-se ao Menh Dang do Tan Viet e, dous anos mais tarde, ao Quoc hoc, organizaçons clandestinas que realizavam agitaçom contra a ocupaçom estrangeira.

Em 1930 foi detido e condenado a três anos de prisom, mas foi libertado alguns meses despois.

Em 1933 entrou na universidade de Hanoi, mas dous anos despois foi expulso por realizar agitaçom revolucionária.

Na universidade conheceu Dang Xuan Khu, quem adotaria o pseudónimo de Truong Chinh, principal ideólogo do comunismo vietnamita. Foi quem incorporou a Giap ao Partido Comunista de Indochina.

Licenciado em Direito em 1937, começou a impartilhar aulas de história num instituto de Hanoi, organizando a professorado e alunado na luita revolucionária.

Em 1939 publicou o seu primeiro livro, A questom camponesa, conjuntamente com Truong Chinh, analisando o papel que deviam desempenhar os jornaleiros do campo como aliados do proletariado vietnamita no processo revolucionário.

No ano anterior, após a proibiçom do Partido Comunista da Indochina, Giap refugiou-se na China, onde conheceu Ho Chi Minh e estudou as teses de Mao Zedong sobre a guerra popular prolongada e a guerra de guerrilhas, que posteriormente aplicou de forma magistral no seu próprio país.

A policia francesa detivo a sua mulher e a sua cunhada, utilizando-as como refens para pressioná-lo e lograr a sua entrega. A repressom do colonialismo francês foi feroz: a sua cunhada foi guilhotinada e a sua mulher condenada a cadeia perpétua, morrendo na prisom três anos depois por mor das brutais torturas. Os carrascos também assassinaron ao seu filho recém nascido, ao seu pai, a duas irmás e a outros familiares.

Guerra de guerrilhas contra o Japom e independência do Vietname

Em maio de 1941 na conferência de Chingsi (China), com Ho Chi Minh, funda a Dong Minh (Liga Vietnamita para a Independência), mais conhecido como Vietminh, para agrupar as forças antijaponesas num único frente de libertaçom nacional.

Esse mesmo ano Giap traslada-se às montanhas do interior do Vietname para iniciar a guerra de guerrilhas. Ali estabeleceu umha aliança com Chu Van Tan, dirigente do Tho, um grupo guerrilheiro dumha minoria nacional do Vietname do noreste. Giap começou a construir o Tuyen Truyen Giai Phong Quan, um exército capaz de expulsar o ocupante francês e soster o programa do Vietminh.

Iniciou umha campanha de dous anos de propaganda armada e de recrutamento, convertendo o campesinhado em guerrilheir@s com umha combinaçom de treino militar e a formaçom política e ideológica comunista. A meados de 1945 tinha já uns 10.000 combatentes sob o seu mando, e logra passar à ofensiva contra os japoneses que ocupavam todo o sudeste da Ásia.

Junto com Ho Chi Minh, Giap dirigiu as suss forças face Hanoi em agosto de 1945, e em setembro Ho Chi Minh proclama a independência do Vietname, com Giap ao mando do exército revolucionário.

Dien Bien Phu, a derrota que França ainda nom superou

Na posterior guerra contra o colonialismo francês, Giap demostrou a superioridade da guerra popular sobre as forças imperialistas, obtendo umha espetacular vitória 7 de maio de 1954 na decisiva batalha de Dien Bien Phu, um vale situado a uns 300 quilómetros ao oeste de Hanoi no que se tinham atrincheirado as forças ocupantes francesas, confiadas na proteçom das montanhas e em conseguir batir as forças revolucionárias quando descendéram.

Dos 15.094 mercenários franceses que se agrupárom em Dien Bien Phu, depois de quase seis meses do sítio, só 73 lográrom escapar do cerco, enquanto que 5.000 morrérom e 10.000 fôrom capturados. Giap e o general Denhg lançárom um assalto frontal à guarniçom que expulsou os colonialistas franceses definitivamente da Indochina. O exército de Giap e Denhg perdeu 25.000 combatentes.

Giap e Denhg derrotárom os imperialistas cumha acumulaçom logística extraordinaria e um uso eficaz da artilheria bem protegida. Os 60 caçabombardeiros norteamericanos B-29 que acudírom em apoio das forças francesas, nom lográrom o seu objetivo, obrigando os imperialistas a desenhar um plano criminoso elaborado polo almirante norteamericano Radford e o general francês Navarre, consistente no lanaçamento de bombas atómicas contra as forças revolucionárias.

A campanha de Dien Bien Phu foi a primeira grande vitória de um povo colonizado onde predominavam as relaçons feudais, com umha economia agrícola primitiva, contra um experimentado exército imperialista sostido por umha moderna indústria bélica. Os mais conhecidos generais franceses (Leclerc, De Lattre de Tasigny, Juin, Ely, Sulan, Naverre) fracassárom um após outro frente a umhas tropas integradas por camponeses pobres mas decididas a luitas até o final polo seu país e polo socialismo. Os governos de Paris fôrom caindo também a medida que os seus generais eram derrotados nos afastados arrozais, pondo ao descuberto a fragilidade da IV República.

Ministro de Defesa do Vietnam e invasom norteamericana

Vietname resultou dividido e Giap foi nomeado ministro de Defesa do novo governo do Vietname do norte que, ao tempo que continuava a guerra popular, esforzava-se por construir umha nova sociedade socialista.

Como comandante do novo exército popular, Giap dirigiu a luita na guerra de Vietname contra os novos invasores norteamericanos no sul do país, que mais umha vez começou sob a forma de guerra de guerrilhas.

Os primeiros soldados estadounidenses morrérom no Vietnam quando 8 de julho de 1959 o Vietcong atacou umha base militar em Bien Hoa, ao noreste de Saigom. Esse ano mais de 1.000 lacaios do imperialismo americano fôrom ajustiçados polos guerrilheiros do Vietcong e antes de 1961 outros 4.000 já tinham sido abatidos.

Quatro presidentes americanos luitárom sucessivamente contra Vietname, deixando o rasto de sangue de 57.690 mercenários americanos mortos. Por parte vietnamita morrérom 1 milhom de combatentes, mas finalmente os Estados Unidos fôrom obrigados a sair do país em 1975.

A partir de entom Giap seguiu sendo ministro da Defesa do Vietname e membro de pleno direito do Politburó do Partido Comunista do Vietnam, cargo que ocupou até 1982.

Importante obra teórica

Depois de abandonar estes cargos dirigiu a Comissom de Ciência e Tecnologia e, em julho de 1992, foi-lhe concedida a mais alta condecoraçom do novo Vietname socialista, a ordem da estrela de ouro.

O general Giap nom foi apenas um mestre na arte de dirigir a guerra revolucionária, escreveu também sobre ela, publicando em 1961 a sua famosa obra Guerra do Povo, Exército do Povo, manual da guerra de guerrilha baseado na sua própria experiência. Nela estabelece os três fundamentos básicos de que necessita um exército popular para alcançar a vitória na luita contra o imperialismo: direçom, organizaçom e estratégia. A direçom do Partido Comunista, umha férrea disciplina militar e umha linha política adequada às condiçons económicas, sociais e políticas do país.

Definiu a guerra popular como “uma guerra de combate para o povo e polo povo, enquanto a guerra de guerrilha é apenas um método de combate. A guerra popular corresponde a uma concepçom mais geral. É umha concepçom de síntese. É umha guerra simultaneamente militar, económica e política”.

A guerra popular nom é realizada apenas polo exército, por mais popular que este seja, mas sim por todo o povo, que deve participar e ajudar na luita, que necessariamente será prolongada.

Como bom guerrilheiro, Giap sabia que o sucesso, quando existe uma desproporçom de forças muito grande, se baseia na iniciativa, na audácia e na surpresa, o que exige que o exército revolucionário esteja continuamente em movimento. Destacou-se como um génio da logística, capaz de movimentar continuamente importantes contingentes militares, segundo os princípios da guerra de deslocaçons. Assim o implementou contra os colonialistas franceses em 1951, infiltrando um exército inteiro através das linhas inimigas no delta do rio Mekong, e repetiu-o antecipando a ofensiva de Tet em 1968 contra os estado-unidenses, quando posicionou milhares de combatentes e toneladas de aprovisionamentos para um ataque simultáneo contra 35 centros estratégicos do sul.

A batalha de Drang (19 de outubro – 27 de novembro de 1965) foi umha das mais importantes para ambas as forças no decurso da guerra de libertaçom do Vietname. No seu decurso o general imperialista Westmoreland estava convicto de que a mobilidade aérea e a potência de fogo em grande escala seriam a resposta adequada à estratégia de Giap. Mas este colocou os seus efectivos tam próximos das linhas norte-americanas que os B-52 largavam as bombas por cima das suas próprias fileiras.

As táticas de guerrilha de Giap constituem ainda hoje umha das mais importantes fontes de informaçom do exército norte-americano para esmagar as forças revolucionárias. Os imperialistas disponhem de toda a informaçom, mas falta-lhes o mais importante: as massas que provocam com as suas macabras açons de saque e destruiçom. Estám conscientes de que se as massas se integram na guerra revolucionária estám perdidos. Por isso procuram evitá-lo e se esforçam por isolar do povo os destacamentos guerrilheiros, tanto através da repressom como da falsidade. Mas também sabem que nom poderám manter indefinidamente nem umha cousa nem a outra…

Na Bilblioteca Marxista em Galego (BMG) está traduzida ao nosso idioma o texto de Giap Nascimento de um exército http://primeiralinha.org/home/?p=119, assim como o prólogo a Guerra do Povo, Exército do Povo, elaborada polo Che Guevara e publica na Havana em 1964.   http://primeiralinha.org/home/?p=126