Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Notícias

Francisco Vilhamil responde a campanha anti-cubana de El Mundo

Sexta-feira, 9 Agosto 2013

Associaçom de Amizade Galego-Cubana Francisco Vilhamil vem de fazer público um comunicado dando-lhe resposta à enésima campanha contra Cuba iniciada polo meio de comunicaçom burguês “El Mundo” há vários dias. Polo seu interesse difundimos na integra o mesmo.

Umha congressista amiga do terrorista Orlando Bosch pide investigar a morte de Oswaldo Payá

Em 5 de agosto, nas páginas de El Mundo, Ángel Carromero, dirigente do PP de Madrid, acusa os serviços secretos cubanos da morte dos opositores Oswaldo Payá e Harold Cepero. Carromero, condenado em Cuba a quatro anos de prisom por “homicídio imprudente” polo acidente em que morrêrom ditos opositores, afirma agora que esse acidente foi causado por “um veículo azul que nos investiu.”

El Mundo informara em 2012 da retirada da carta de conduçom a Carromero depois de acumular 42 multas em três anos. Está claro, pois, que é um condutor perigoso. Ademais, em declaraçons anteriores ao Washington Post, Carromero afirmara que o veículo agressor era “vermelho”, nom “azul”. Finalmente, no carro, além dos falecidos, viajavam o sueco Aron Modig e o próprio Carromero. Os dous, testemunhas do suposto ataque, som repatriados com rapidez aos seus países, algo inverosímil quando se pretende ocultar um delito.

O dia 7 de agosto, El Mundo publica que a congressista cubano-americana Ileana Ros-Lehtinen “pide investigar a morte de Oswaldo Payá”. O jornal afirma que Ileana, “nascida em Havana e veterana do Partido Republicano, organizou vários encontros com José M. Aznar”. Porém, que outras amizades tem Ileana Ros-Lehtinen?

Na imagem, a congressista com Orlando Bosch. Na parte superior, umha dedicatória manuscrita: “Orlando, con mucho cariño. Ileana Ros-Lehtinen.”

Quem é Orlando Bosch?

O jornal barcelonês La Vanguardia publica em 6 de outubro de 2006 esta notícia.

“Cumprem-se 30 anos do atentado contra um aviom cubano no qual morrêrom 73 pessoas. O Departamento de Justiça de EE UU decidia ontem o futuro do terrorista cubano Posada Carriles, ex-agente da CIA, um dos presuntos autores. O homem, que admite ser o planificador do atentado, o cubano exilado Orlando Bosch, vive em liberdade nos EE UU, após receber permissom para residir diretamente do presidente George Bush pai. Longe de arrepender-se, Bosch insiste em que o aviom (em que viajava a equipa de esgrima cubana e um grupo de estudantes de Güiana) era “um alvo de guerra” e que os passageiros eram cúmplices de Castro. Em Miami, Posada e Bosch som heróis.”

Ileana Ros-Lehtinen apoia Luis Posada Carriles?

Em www.cubadebate.cu, pode-se ver o vídeo dumha homenagem a Posada em Miami. No minuto 7, o apresentador afirma que Ileana Ros-Lehtinen é presidenta honorária dum comité de apoio económico ao terrorista.

Em 8 de agosto, El Mundo publica que “EE UU exige que se investigue o caso Payá”. Nos EE UU, vive em liberdade Posada Carriles. A sua detençom foi solicitada por vários legisladores democratas (La Vanguardia, 10.05.07), que o consideram “um dos assassinos mais notórios do hemisfério ocidental”. A sua extradiçom para a Venezuela foi reclamada pola Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo,  celebrada em Salamanca em 2005.

Para a sua inverosímil campanha contra Cuba, Carromero e El Mundo contam com grandes ajudas: Ileana Ros-Lehtinen e o governo de EE UU; ambos, como pode comprovar-se, destacados defensores dos direitos humanos.

ASOCIACIÓN DE AMIZADE GALEGO-CUBANA FRANCISCO VILLAMIL