Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Nacional, Notícias

Vigo acolheu recebimento popular a Miguel

Segunda-feira, 7 Maio 2012

O preso politico galego Miguel Nicolás Aparício, libertado 2 de maio após um pagamento de 3.000€ por parte do Comité de Solidariedade e Amizade com Miguel e Telmo (CSAMT), foi arroupado dous dias depois por dúzias de camaradas e amizades em Vigo.

O ato de recebimento popular organizado polo CSAMT tivo lugar diante do mercado do bairro obreiro viguês do Calvário na tarde da sexta-feira 4 de maio.

Miguel passou dezasseis meses em prisom logo de ser detido em dezembro de 2010 num operativo policial que procurava golpear os setores mais combativos do proletariado viguês. A operaçom repressiva das forças espanholas saldou-se três meses depois com a  detençom de mais dous sindicalistas, um dos quais, Telmo Varela ainda segue preso no cárcere de Topas, Salamanca.

Neste período Miguel foi submetido a todos tipo de conculcaçom dos seus direitos mais básicos: dispersom, isolamento, retençom de correspondência, por parte da política penitenciária espanhola.

Sob a legenda “Bem vindo à Pátria camarada!” CSAMT convocou umha concentraçom de recebimento que deu início pouco depois das 19.30. Um corredor de bandeiras comunistas e da Pátria abriu passo o militante obreiro entre o som das gaitas que entoavam o Hino do Antigo Reino da Galiza. Miguel acompanhado polos camaradas Rebeca Bravo e Raúl Palomanes foi recebido num ambiente de júbilo e gritos em prol da luita, contra a repressom e pola liberdade de Telmo Varela e o conjunto das presas e presos políticos galegos.

O ato apresentado por Rebeca Bravo foi aberto com a entrega de um ramo de flores. A continuaçom foi cantado punho em alto o Hino da Pátria para dar passo a um combativo discurso de Raúl Palomanes denunciando a política repressiva da burguesia e o Estado espanhol contra a luita obreira e popular, e a necessidade de prosseguir, alargar e aprofundar o combate contra o Capital e Espanha.

Um emocionado Miguel agradeceu a homenagem reafirmando o seu compromisso com a causa do proletariado e da Galiza, apelando a todas e todos os presentes a persistir na luita para libertar o conjunto de presas e presos políticos galegos.

O ato finalizou com o canto da Internacional e a entrega por parte de Davide Pichel de umha placa de pedra com os símbolos históricos comunistas no interior do perfil do mapa nacional da Galiza.

Dúzias de pessoas acompanhárom a Miguel numha ceia solidária realizada no centro social Lume!.