Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Nacional, Notícias

Jornadas Independentistas Galegas atingem XVI ediçom

Segunda-feira, 9 Abril 2012

A profunda crise que afeta o centro do capitalismo ainda nom tocou fundo. Contrariamente às promessas dos governos, a situaçom continua a agravar-se.

Os organismos internacionais do imperialismo e o eixo franco-alemám continuam a impor duríssimas medidas de “ajustamento” à classe trabalhadora, às mulheres e aos povos periféricos. Sob a justificaçom de reduçom do défice público, implementam-se cortes sociais e reformas laborais que empobrecem a maioria social fazendo recair sobre sobre a classe obreira, a juventude, mulheres e reformad@s as drásticas conseqüências das receitas neoliberais.

Em 2011 o conjunto do povo trabalhador galego viu retroceder as suas condiçons materiais de vida, os seus direitos laborais mermados, as liberdades cerceadas, aumentar a pobreza e umha perda de “soberania” por mor da recentralizaçom política e económica por parte do imperialismo espanhol, a burguesia nom deixa de se enriquecer. Paradigmático e esclarecedor desta tendência é observar como Amáncio Ortega sobe até o quinto posto dos magnates mundiais na listagem da revista Forbes.

Enquanto o oligarca de Inditex aumentou no último ano a sua fortuna em mais 6.500 milhons de dólares, na Galiza o salário médio nom supera os 900€, e no caso da juventude anda à roda dos 660€, ligeiramente por cima do SMI.

Conhecer a fundo as caraterísticas da atual crise em pleno desenvolvimento é tam importante como dotar-se de umha estratégia coerente de luita popular anticapitalista. Para o seu sucesso é imprescindível a construçom de amplas ferramentas de organizaçom e combate.

A XVI ediçom das Jornadas Independentistas Galegas pretende contribuir para responder a algumhas das inquietaçons e desafios que inevitavelmente @s comunistas galeg@s temos que abordar e resolver no dia a dia da nossa atividade e intervençom.

“Crise capitalista e insurreiçom popular”

Vindouro sábado 21 de abril terá lugar no centro social compostelano Gentalha do Pichel (Santa Clara 21) XVI ediçom das Jornadas Independentistas Galegas que Primeira Linha organiza de 1997.

Este espaço de análise e debate marxista de caráter anual e monográfico aborda nesta ocasiom a crise capitalista em curso da óptica económica e política.

Com este intuito as XVI Jornadas Independentistas Galegas contam com a presença de dous prestigiosos economistas: Jorge Beinstein e Miren Etxezarreta, e dous destacados dirigentes comunistas: Carlos Casanueva e Miguel Urbano Rodrigues.

As XVI Jornadas Independentistas Galegas estám configuradas em três sessons que constam de duas palestras e um debate.

Às 11 horas dá início a primeira palestra “A crise do capitalismo” com o economista argentino Jorge Beinstein e a catedrática emérita de Economia da Universidade Autónoma de Barcelona Miren Etxezarreta.

Às 16.30 horas começa a segunda sessom “A necessidade da insurreiçom popular” com Carlos Casanueva, secretário-geral do Movimento Continental Bolivariano (MCB) e membro do Partido Comunista do Chile, e Miguel Urbano Rodrigues, jornalista e militante do Partido Comunista Português.

As XVI serám clausuradas às 19.30 com o debate “Perspetivas da crise e desafios da luita popular” na que intervirám as quatro ponentes.

-->