Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Notícias

Centenas de pessoas manifestam-se no Burgo pola limpeza e saneamento da Ria

Terça-feira, 4 Outubro 2011

No Domingo, 2 de Outubro, umhas 500 pessoas manifestárom-se no Burgo (Culheredo), convocadas pola Plataforma para a Defesa da Ria do Burgo, que escolheu tal data para a convocatória da mobilizaçom por se tratar do dia em que se fazia um mês do derrame (nom se sabe ainda se acidental ou intencionado) de mais de 36.000 litros de querosene sobre este danificado espaço natural.

Este incidente tinha lugar aliás no mesmo dia em que se abria para o marisqueio a zona com qualificaçom “C”.

A manifestaçom partiu da Praça Europa e percorreu as ruas principais do Burgo até as proximidades da ponte romana que une este bairro culherdense com o núcleo do Temple, no concelho de Cambre. Durante o percurso, repetiu-se a palavra de ordem “Queremos umha ria limpa e saneada”.

Já no ponto de chegada, intervinhérom o patrom-mor da confraria de mariscadores da ria do Burgo, Manuel António Cao e o Presidente da associaçom O Noso Burgo, Ramom Sixto. Ambos remarcárom as múltiplas responsabilidades imputáveis no processo de deterioraçom da ria do Burgo, responsabilidades que vam desde as indústrias poluentes que durante anos despejárom resíduos naquelas águas sem qualquer controlo, até as administraçons autonómica e estatal por nom se porem de acordo para acometer as tarefas de dragagem, limpeza e tratamento dos lamas e implementar um necessário plano de regeneraçom, passando polas cámaras municipais, polo seu desleixo no tema das águas fecais e pluviais que vam parar também à ria.

À manifestaçom acudiu umha representaçom da Confraria de Baralhobre (Fene), cujo presidente expressou a sua total solidariedade com as reivindicaçons da Plataforma, das quais dixo serem as mesmas que tem o coletivo dos mariscadores e mariscadoras na Ria de Ferrol.

A PDRB tem já quatro anos de existência, nos quais protagonizou várias manifestaçons e atos diversos de protesto. Recentemente, umha pequena representaçom viajou a Bruxelas, para defender perante a comissom de petiçons do Parlamento Europeu a sua denúncia pola extremamente grave situaçom da ria, conseguindo que esta denúncia se levasse a pleno.