Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Notícias

Voltam os lumes enquanto diminuírom os meios de prevençom

Sexta-feira, 1 Julho 2011

Nos últimos dias, coincidindo com o começo do verao, os incêndios florestais voltárom à atualidade após terem-se registado 213 desde a sexta-feira (segundo as cifras oficiais da Junta). Som já mais de 500 Ha queimadas, com destaque para os incêndios da Caniça, Ribeira de Piquim ou Boiro.

Nom é um bom começo para a época do ano em que o lume causa mais estragos no nosso país, e menos para um governo autonómico que, apesar do corte orçamentário de 28 milhons de euros em prevençom de incêndios, manifestou ter como objetivo reduzir num 70% este ano o número total de lumes. Em 2010 registárom-se quase 4000 incêndios, sempre segundo os dados oficiais, que atingírom mais de 14.500 Ha.

Apesar da situaçom, a Conselharia do Meio Rural encabeçada por Samuel Juárez nom vai adiantar o operativo especial contra os incêndios, que começa o vindouro 1 de julho, e apresenta a questom como um “problema de ordem público”.

O caloroso verao que se aguarda, a falta de meios e a ausência total de medidas estruturais que revertam o abandono do rural e combatam os interesses especulativos madeireiros ou urbanísticos, fam mais que provável a repetiçom do desastre económico, social e ambiental provocado todos os anos polos incêndios florestais na Galiza. Um desastre que evidencia de novo a nossa falta de soberania, a insuficiência das instituiçons autonómicas para solucionar os nossos problemas estruturais e a total falta de planificaçom a meio e longo prazo dos diferentes governos autonómicos.