Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Em destaque

Estudantado feminista age contra professor machista

Quarta-feira, 13 Abril 2011

O que era um segredo a vozes finalmente foi denunciado. Na Faculdade de Ciências da Educaçom do Câmpus Norte de Compostela um professor de educaçom física chamado Enrique Vieitez leva anos sendo acusado polas alunas de agressons machistas.

Terça-feira 12 de abril estudantado feminista decidiu agir a plena luz do dia sinalando sobre a porta do seu gabinete a acusaçom que todo o mundo sabe mas que ninguém se atrevia a fazer.

Reproduzimos integramente o comunicado que chegou aos meios de comunicaçom assim como umha galeria fotográfica.

Comunicado em resposta às agressons levadas a cabo polo professor de Ciências da Educaçom Enrique Vieitez

Quando a umha situaçom insustentável se acrescenta o completo hermetismo por parte dos órgaos competentes, temos que abrir as portas a outro tipo de denúncias. É por isso que um grupo de alunas da Faculdade de Ciências de Educaçom, no Campus Norte da USC, ante o silêncio dum decanato que fingia nom ouvir os nossos protestos, decidimos tachar de machista ao professor que nos tachava a nós como corpos bonitos aos que podia observar e tocar.

Assim, e perante o silêncio cúmplice que implica corresponsabilidade por parte do Decanato, tomamos a iniciativa de proclamar aos quatro ventos o caráter machista, retrógrado e patriarcal do “senhor Vietez”. Afirmamo-lo pola via dos factos, para que fique sinalada na sua porta a sua infámia e caradura moral. Nom pensamos aturar mais injurias deste estilo e exigimos a quem tiver responsabilidade a expulsom imediata deste baboso da USC.

Já estamos fartas de aguantar miradas lascivas e tocamentos, nom é esta a educaçom que queremos receber e transmitir, sendo mais insultante ainda que numha faculdade de pedagogia haja este tipo de comportamentos.

Nós já respostamos, agora é o momento de todas as mulheres da Faculdade: Nengumha agressom sem resposta! Organiza-te e Luita!