Abrente

Ediçons digitais da publicaçom trimestral do nosso partido

Documentaçom

Textos e outros documentos políticos e informativos de interesse

Ligaçons

Sites recomendados de ámbito nacional e internacional

Opiniom

Artigos assinados sobre temas de actualidade galega e internacional

Video

Documentos audiovisuais disponíveis no nosso portal

Home » Nacional, Notícias

NÓS-UP ante o “Debate do estado da Autonomia”

Sexta-feira, 18 Março 2011

A esquerda independentista e socialista galega representada por NÓS-Unidade Popular vem de emitir um posicionamento público valorizando o “Debate do estado da Autonomia” que decorreu esta semana no Parlamentinho de cartom.

A continuaçom reproduzimos na integra o comunicado da organizaçom política do MLNG.

Debate do estado da Autonomia: a farsa continua no meio da crise capitalista

De novo passou, sem pena nem glória, o debate sobre o estado da Autonomia. Umha cita da política-espetáculo na Galiza autonómica, à qual o nosso povo trabalhador, a quem na teoria as e os senhores deputados representam, assiste de maneira passiva ou que diretamente ignora. E isso apesar do esforço que fam os meios de comunicaçom burgueses por meter-nos um debate intrascendente até na sopa.

A grave crise capitalista que a classe trabalhadora sim sofre, o abafante desemprego, o corte de direitos laborais históricos, as privatizaçons, a restriçom das já escassas políticas sociais em nome da “austeridade”, a crise permanente de setores produtivos como o agro-gadeiro ou o pesqueiro e um longo et cétera de problemas reais que temos que enfrentar todos os dias, nom serám discutidos a sério no Parlamento do Hórreo por parte de umhas pessoas que vivem, e vivem bem, da política e à custa de todos a todas nós.

O discurso do presidente de Alberto Núñez Feijóo, envolvido numha retórica galeguista e autonomista que a ninguém engana vindo do governo que mais está a fazer por eliminar de vez a nossa língua e identidade nacionais, nom anunciou nada positivo para o futuro do nosso país a das classe populares.

Mais medidas neoliberais, como a limitaçom legal da dívida pública através de umha Lei de Disciplina Orçamentária, umha nova Lei do Solo e a oferta para articular a “frente única em defesa de Novacaixagalicia”, o grande assunto que, segundo os políticos e a imprensa, nos deve preocupar agora mesmo aos trabalhadores e às trabalhadoras da Galiza.

Por parte da oposiçom parlamentar representada por PSOE e BNG, tampouco há nengumha novidade a destacar. Batalhas dialéticas vazias de conteúdo e nengumha alternativa que se saia do vieiro neoliberal e autonomista, plenamente assumido por estas duas organizaçons como demonstrou sobejamente a experiência do bipartido durante 4 anos.

Nada, pois, devemos esperar dos partidos políticos do sistema. Para NÓS-Unidade Popular fai-se evidente mais umha vez que a soluçom à cada vez mais preocupante situaçom da Naçom Galega e das suas classes populares nom está no Parlamento nem no quadro autonómico e espanhol, que já demonstrárom a sua ineficácia e limites. Passa pola auto-organizaçom do nosso povo com o objetivo da superaçom radical da depêndencia nacional, do capitalismo e do patriarcado.

Como levamos fazendo desda a nossa constituiçom há 10 anos, a esquerda independentista e socialista que NÓS-UP representa seguirá a luitar firmemente para que esses objetivos sejam atingidos finalmente polo povo trabalhador galego.

Direçom Nacional de NÓS-Unidade Popular

17 de março de 2011